Parasita leva o Oscar: escolha inédita em Hollywood.

A Coreia do Sul surpreende em mais uma faceta até hoje não muito conhecida, com a premiação obtida na indústria do cinema. Contando uma história que confunde um pouco ao espectador, no sentido em que por momentos parece real e em outros beira um pouco a fantasia; tem um fundo marcante na mostra crua do ambiente de desigualdade social. Alguns fatos são mostrados com fidelidade ensurdecedora, como por exemplo o “cheiro” que diferencia ricos de pobres, que é bem conhecido nas sociedades desiguais; ou então a “debilidade” de raciocínio da família que contrata serviços domésticos, fazendo isto sem os critérios adequados, com a crença de que o dinheiro pode ser uma barreira que lhe coloca a salvo de instancias indesejadas. 

O filme deixa duas reflexões relacionadas diretamente com o assunto da desigualdade:

  • em primeiro lugar chama a atenção, de forma positiva, que Hollywood escolha esse tema com a profundidade que é tratado em Parasita.  Normalmente a desigualdade social ou é ignorada ou não é reconhecida na sua importância real, pelos níveis sociais mais altos. Faz parte da hipocrisia que caracteriza as sociedades modernas. 
  • além disso, a crítica social dirigida a própria Coreia do Sul, mostra como uma autocrítica aberta é importante e necessária para continuar no caminho de crescimento como sociedade.  

O país tem evoluído de forma extraordinária desde metade do século passado, quando a miséria reinante era muito pior do que nos países da América do Sul por exemplo, e num período de poucas décadas evoluiu de tal forma que hoje ocupa a posição 12 na última pesquisa de IDH. Se continuar nesse caminho, há previsões de alcançar relevância altíssima entre os países desenvolvidos nos próximos vinte ou trinta anos, principalmente pelos seus investimentos em educação, pesquisa e desenvolvimento.

1 Resultado

  1. Muito bom!! Ainda não assisti o filme, mas já sei do que se trata. Um tema global e muito profundo. A Bebel está louca para conhecer a Coreia do Sul, qdo passar esta fase que estamos vivendo vamos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *