Março

1

Parasita leva o Oscar: escolha inédita em Hollywood.

A Coreia do Sul surpreende em mais uma faceta até hoje não muito conhecida, com a premiação obtida na indústria do cinema. Contando uma história que confunde um pouco ao espectador, no sentido em que por momentos parece real e em outros beira um pouco a fantasia; tem um fundo marcante na mostra crua do ambiente de desigualdade social. Alguns fatos são mostrados com fidelidade ensurdecedora, como por exemplo o “cheiro” que diferencia ricos de pobres, que é bem conhecido nas sociedades desiguais; ou então a “debilidade” de raciocínio da família que contrata serviços domésticos, fazendo isto sem os critérios...